Belo Horizonte registra média de cem autuações por hora

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Detran-MG), no primeiro trimestre deste ano, foram 217.501 autuações na capital por essas e outras 230 infrações . Algumas são mais graves, como o excesso de velocidade e o avanço de sinal, que estão sempre no topo da lista das mais aplicadas. Muitas infrações prejudicam o tráfego, a exemplo do motorista que deixa de se deslocar com antecedência para a faixa mais à direita quando precisa manobrar – 66 foram multados por isso nos três primeiros meses do ano.
Outras demonstram a falta de educação do condutor: 41 pessoas foram flagradas atirando objetos para fora do veículo, 93 usando a buzina a qualquer pretexto e 33 buzinando prolongadamente.
A falta do calçado adequado para dirigir foi um motivo para que 654 pessoas fossem multadas no início do ano. A delegada Inês Borges Junqueira, chefe da Coordenação de Infrações e Controle do Condutor do Detran, explica que o calçado tem que ficar firme nos pés, não pode soltar ou escorregar no pedal. “O ideal é o tênis. O salto normalmente atrapalha. Tem que ter bom senso. Um soldado não vai para a guerra de chinelo”. Para a delegada, o total de multas reflete a falta de respeito do motorista no trânsito.
Marcos Cândido da Rocha, 57, é taxista há 20 anos e faz questão de andar na linha. “Se você dirigir com atenção, não é multado”. Ele afirma que nunca havia recebido uma multa. Até que, recentemente, em uma corrida, uma criança atirou uma garrafa de água para fora do carro. “O guarda viu e anotou na hora. Paguei R$ 85 por algo que eu não fiz, mas não dá para reclamar com o passageiro”.
Otempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!