Dinamite vira objeto do desejo de quadrilhas especializadas

Uma das modalidades de crime que mais cresce no interior do Estado, os arrombamentos de caixas eletrônicos, tornou-se também o pesadelo das empresas que utilizam explosivos em suas atividades. A banana de dinamite virou o produto mais cobiçado pelos ladrões e os chamados paióis onde o artefato fica armazenado também são alvo de ataques de bandidos em busca de munição para seus crimes.
 
No Sul de Minas, onde 54 caixas eletrônicos foram alvo de ataques no ano passado e já beira os 40 neste ano, a dinamite esteve presente em quase todas as ocorrências. Quem usa o explosivo legalmente para trabalhar tem medo. Na manhã de 14 de maio, funcionários de uma empresa de cimento de Ijaci perceberam o furto dos explosivos de seu paiol. Havia um buraco na parede e constataram que duas caixas, contendo 12 bananas de dinamite cada, haviam desaparecido. Ao todo, 50 quilos de munição foram parar nas mãos de bandidos.
 
A empresa fabricante de cimento foi notificada, terá que responder a processo administrativo e pagar uma multa, cujo valor ainda não foi fixado.
 
Coincidência ou não, os ataques aos caixas eletrônicos da região se multiplicaram nos dias seguintes ao furto. “Quem trabalha com a vigilância do paiol tem medo, pois a ameaça é constante. Há algum tempo, o paiol de dinamite era temido, ninguém queria se aproximar, mas hoje é muito visado e todo mundo que se aproxima é suspeito”, contou um funcionário que preferiu não se identificar.
 
A Polícia Militar de Ijaci explicou que o local é de difícil acesso e acredita-se que os criminosos tenham chegado até o paiol no meio da noite, percorrendo uma mata a pé.
 
O roubo de outros 74 quilos de bananas de dinamites que eram levadas para a detonação de rochas em uma obra da rodovia Tamoios (SP), em 6 de fevereiro, também coincidiu com os ataques a dezenas de caixas eletrônicos, especialmente os das agências de cidade pequenas, com pouco aparato policial, localizadas próximo à divisa entre Minas e São Paulo.
 
No dia 13 de março, a polícia de Itajubá prendeu seis suspeitos de pertencerem a um quadrilha especializada no ataque a caixas eletrônicos, todos de São José dos Campos (SP). Em poder deles havia bananas de dinamite com a numeração raspada para dificultar a identificação.
HD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!