Mais um jovem é executado a tiros em Fabriciano e pai diz: "Ou é cadeia ou é caixão"


















FABRICIANO - Coronel Fabriciano registrou seu terceiro homicídio em pouco mais de 24 horas. Desta vez o fato aconteceu na Rua José Correia, no bairro São Geraldo, no final da noite deste sábado (1) por volta de 23h30. Jonathan Aredes Silva, 24 anos, conhecido como "Flor", foi executado com 8 tiros, todos na cabeça.
De acordo com o pai da vítima, José Clementino, ele era seu filho único e tinha envolvimento com drogas. O pai ressaltou que viu o filho vivo pela última vez, por volta de 20h e que ele teria dito ao pai que iria dar uma volta.
"Ele nem jantou. Apesar de ele mexer com estas porcariadas, ele era um menino bom. Ele ficou um tempo sem usar drogas, chegou até a arrumar uma namorada, estava frequentando a igreja, mas desde que o namoro terminou ele teve recaídas. Eu estou forte por que eu já esperava por isto. Eu sei que não existe outro caminho para quem está nesta vida. Ou é cadeia ou é caixão", disse.
opulares e amigos de Jonahtan relataram que ele iria na próxima semana ser levado pelos amigos para trabalhar fora. Eles alegaram ainda que foi um pedido da vítima, que dizia não querer continuar no local, pois queria “mudar de vida”. Um amigo de Jonathan, que pediu para não ser identificado, contou que o emprego dele já estava garantido e que viajariam na segunda-feira (3).
O subtenente Agostinho, da Polícia Militar, comandou a ocorrência e nos disse que: " recebemos um telefonema via 190 sendo informados que uma pessoa havia sido vítima de tiros no local. Ao chegar pudemos constatar a veracidade dos fatos. A vítima não possuía passagens pela polícia e não temos ainda nenhuma informação sobre o ocorrido e nem da autoria do mesmo. Aproveitamos do espaço para pedir a população que contribuam com o trabalho da Polícia. Quem souber algo sobre este e outros crimes, denunciem através do 190 ou 181. Não é necessário se identificar".

Jhonatan era filho único, não era casado e não tinha filhos. Ele era morador das proximidades e o local onde foi morto é conhecido como ponto de consumo de drogas, apesar de ser uma escadaria de uma igreja evangélica. Sua mãe precisou ser hospitalizada, pois segundo informações de um familiar, ela teria passado mal ao receber a notícia da morte de seu filho.



PLOX

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!