Morte de cão no canil da PM será analisada por comissão

A morte de um cão dentro do canil da Polícia Militar de Minas Gerais (PM), no bairro Saudade, na região Leste de Belo Horizonte, será tema de análise da Comissão de Direitos dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB/MG). No dia 24 de fevereiro, alguns dos 93 cachorros criados no local foram retirados dos canis para uma dedetização. Após ser deixado sob o sol por mais de quatro horas, o pastor alemão Nando, de 11 anos, acabou não resistindo e morreu.
O caso será encaminhado à comissão pelo deputado estadual Cabo Júlio, que promete cobrar explicações sobre a morte do cão. Uma sindicância foi aberta pela PM para apurar as causas da morte. Segundo a necropsia, o animal morreu em decorrência de uma insolação.
“Esses cachorros ficaram acorrentados ao sol por muitas horas, sem vasilhame para água. Esse acabou morrendo de insolação e desidratação. Isso mostra uma falta de planejamento e de estrutura”, disse o deputado.
Otempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!