Oito policiais civis foram presos durante uma investigação de venda de carteiras de habilitação em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha

Oito policiais civis foram presos durante uma investigação de venda de carteiras de habilitação em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha. Os seis investigadores e dois escrivães se apresentaram à Corregedoria Geral da corporação depois que a Justiça expediu mandado de prisão temporária.
Os policiais trabalhavam na Delegacia Regional da cidade e atuavam como examinadores do Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) do município, que também atende outras cidades da região. Uma equipe da Corregedoria cumpriu, no dia 27 de maio, 15 mandados de busca e apreensão nas propriedades rurais e residências dos policiais investigados. Na ocasião os veículos dos suspeitos foram periciados e diversos documentos apreendidos.
Segundo a Corregedoria, os policiais foram presos porque a diligência indicou como incompatível o patrimônio dos policiais, donos de carros luxuosos, propriedades rurais com cabeças de gado e imóveis em construção com material de alto padrão.
De acordo com as denúncias recebidas, os policiais recebiam de R$ 800 a R$ 1.500 por cada aprovação nos exames de direção, com o pagamento efetuado pelos instrutores de autoescolas no dia do exame.
O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias e os policiais poderão ser indiciados por corrupção. Nesse caso, responderão administrativamente por transgressão disciplinar, podendo até ser expulsos da corporação. Eles estão detidos na Casa de Custódia da Polícia Civil, no Horto, região Leste de Belo Horizonte.
R7 / Blog do Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!