Polícia prevê pior confronto em BH no dia do jogo da seleção no Mineirão

Em meio à onda de protestos em todo o Brasil, um dos mais violentos ocorreu no sábado em Belo Horizonte, a Polícia Militar prevê confrontos “contundentes” com ativistas nas imediações do Mineirão, na próxima quarta-feira, quando irão jogar Brasil e Uruguai pelas semifinais da Copa das Confederações. “Eu dou o confronto como certo”, afirmou o comandante geral da PM de Minas Gerais, Márcio Sant’ana.

Em coletiva no domingo de manhã, na 1ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), no centro da capital mineira, Márcio Sant’ana cogitou, inclusive, o auxílio de tropas do Exército e da Companhia de Missões Especiais do Interior para garantir a realização da partida. “O jogo será realizado normalmente”, respondeu após ser questionado sobre o enfrentamento considerado inevitável com os manifestantes.

Segundo o comandante, a expectativa de um confronto mais violento ainda ocorre em razão da experiência dos conflitos de sábado. No sábado, 60 mil pessoas participaram dos protestos em Belo Horizonte, mas apenas um grupo enfrentou a polícia.

“Foi um cenário de guerra, a cidade ficou totalmente depredada e não vamos permitir isso novamente”, explicou.

Para a próxima quarta-feira, o perímetro estabelecido pela Fifa no entorno do Mineirão, na Pampulha, será mantido. A polícia informou que vai mudar as estratégias de combate, intensificando a atuação nos locais mais atacados no último protesto, como a praça Sete e ao longo da avenida Antônio Carlos.
OTEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!