Cantores do funk querem autorização do poder público para comprar coletes à prova de balas

Liderado pelos MCs Bio G3 e Bó, o movimento tenta marcar um encontro com Fernando Grella, secretário da Segurança Pública de São Paulo

Depois do assassinato de MC Daleste durante um show no dia 6 de julho, vários cantores do funk querem autorização do poder público para comprar coletes à prova de balas. Liderado por MC Bio G3 e Mc Bó, que são considerados precursores do estilo 'ostentação', o movimento pretende marcar um encontro com o secretário da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, a medida não é novidade no mundo da música. O rapper americano 50 Cent passou a usar a proteção após levar nove tiros, no ano 2000.
"Estamos diante do inimigo invisível. Não sabemos quem está atentando contra os MCs. Estamos com medo, sim", justificou à Folha Cleber Alves, o Mc Bio G3. Ainda segundo a reportagem, Alves, que compôs o 'Bonde da Juju', passará a exigir dos contratantes um mapa do local do show para visita prévia, ambulância e seguranças no palco. 


Os músicos tentam agendar uma audiência com Fernando Grella, secretário da Segurança Pública de São Paulo,  para discutir medidas de proteção e autorização para a compra de coletes, que são de uso controlado pelo Exército. Em tempo: O assassinato de Daleste é o sétimo caso envolvendo MCs em São Paulo.

Fonte: Correio 24 Horas / Blog Alferes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!