Deputados têm imóveis em BH e bolsa-aluguel

Com R$ 2.850 mensais no caixa, muitas famílias brasileiras – hoje enquadradas na dominante classe média – conseguem se virar para pagar todas as suas contas e até garantir um passeio aos fins de semana ou nos meses de férias. Mas, para 71 dos 77 deputados estaduais mineiros, esse valor significa apenas o auxílio-moradia para que eles se estabeleçam na capital. Mais do que isso, dos parlamentares que recebem a benesse, 33 – quase a metade – têm imóveis registrados em seu nome na região metropolitana de Belo Horizonte, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Apenas nesta legislatura, que se iniciou em fevereiro de 2011, a Assembleia já pagou R$ 5 milhões aos deputados sob a rubrica do auxílio-moradia. Tudo com o dinheiro do contribuinte mineiro. Com a verba, seria possível, por exemplo, comprar mais de 400 mil livros didáticos de ensino médio ou construir dez postos de saúde, segundo apurou a reportagem.
Com R$ 2.850 mensais para o aluguel de um imóvel, é possível locar um bom apartamento de quatro quartos e duas vagas de garagem no Santo Antônio, bairro nobre da região Centro-Sul de Belo Horizonte. No Santa Lúcia ou na Serra, locais igualmente valorizados na mesma região, é possível pensar num três quartos, também com duas vagas. Os valores foram obtidos a partir de pesquisas em sites de redes de imobiliárias que atendem a região metropolitana de Belo Horizonte.
O TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!