Polícia Civil apresenta responsável pelo roubo da arma de um PM e tiroteio em casa de show

IPATINGA - Nessa quinta-feira (25) a Polícia Civil de Ipatinga apresentou Laidesson Matheus do Nascimento, de 22 anos, vulgo “Lalá”, suspeito de ser autor dos tiros efetuados no dia 13 de maio no “Sal e Brasa” do bairro Cidade Nobre.

De acordo com a PC, Lalá também é acusado de ser o autor da morte de Marcos Vinícius dos Santos, de 24 anos, executado a tiros no bairro Canaãzinho em janeiro de 2011.
Tiroteio no Sal e Brasa
Na madrugada do dia 13 de maio um tiroteio no Sal e Brasa deixou um policial militar e um cliente feridos. A confusão foi iniciada após um jovem ter sido retirado do interior do estabelecimento por seguranças, por ter agredido uma moça.
De acordo com testemunhas, o jovem retornou ao local acompanhado por Lalá e outros dois amigos. Eles agrediram um dos seguranças e um policial militar à paisana que tentou apartar a briga.


Segundo a Polícia Civil, Laidesson tomou a pistola semiautomática .40 do policial e efetuou dois disparos, que atingiram a mão do policial e o pé de um cliente, em seguida saiu do Sal e Brasa atirando “sem controle”.

A ação do atirador foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento e nossa reportagem teve acesso às imagens.
Conforme informações da PC, a pistola foi encontrada em uma escadaria no bairro Esperança, nas proximidades das residências dos jovens. Cerca de duas semanas após o tiroteio a PC indiciou Lalá, Helano Moraes Zeferino, de 34 anos, José André Silva Franco, de 26 anos; e Talisson Henrique do Nascimento Costa, de 22 anos, por tentativa de homicídio.
PLOX

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!