Corregedoria indicia seis policiais da Core por ação na Favela do Rola, Rio

Seis agentes da Polícia Civil foram indiciados por fraude processual na ação da Favela do Rola, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio, em agosto de 2012.  O inquérito que investigou a ação de policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) na comunidade foi concluído pelo delegado Glaudiston Galeano, da Corregedoria Interna da Polícia Civil. De acordo com o delegado, o crime foi configurado em razão de os policiais terem alterado os cenários de crime e de confronto em três momentos da operação.
 Primeiro quando um dos baleados é arrastado numa rua; o segundo quando um dos feridos é retirado de dentro de uma casa e levado em um lençol para a rua e o terceiro quando alguns dos agentes não preservam o local de crime dentro de um bar, onde havia três pessoas baleadas. A pena para o crime de fraude processual é de seis meses a quatro anos de detenção.
Durante as investigações foram ouvidas 55 pessoas (entre policiais, testemunhas e moradores) e realizada a reprodução simulada na comunidade, com a participação de peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e de parte dos policiais envolvidos. Todos os depoimentos, assim como a exumação de dois corpos e a reprodução foram acompanhados pelo núcleo de diretos humanos da Defensoria Pública Geral do Estado do Rio.

O relatório da conclusão do inquérito, com 325 páginas, foi entregue nesta segunda-feira (12) ao 1º Tribunal do Júri, do Tribunal de Justiça. A pedido da chefe de Polícia Civil, delegada Martha Rocha, os seis policiais também vão responder a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) na Corregedoria Geral Unificada (CGU), por eventual infração disciplinar.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!