Irmão de cabo da PM ainda está foragido

Arquivo JVA 

Aposentado ainda tentou correr de seus atiradores, mas caiu entre o fogão e o armário
IPATINGA – A Promotoria de Justiça encaminhou na última segunda-feira (5) para a 2ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga a denúncia contra Geraldino Pereira de Moura, 48 anos, e Albertino Pereira da Costa, 46 anos, acusados pelo assassinato de Sebastião Ludovino de Siqueira, 66 anos, morto a tiros dentro de sua própria casa no dia 22 de fevereiro deste ano.

Um dos denunciados – Geraldino – é irmão do Cabo Amarildo Pereira de Moura, assassinado em uma tocaia em fevereiro deste ano, e está foragido da justiça. Contra ele existe um mandado de prisão preventiva em aberto. Já Albertino, vizinho de Amarildo, está recolhido no Ceresp de Ipatinga preventivamente. 

ENTENDA
Sebastião Ludovino era pai de Daniel Wattson Costa Siqueira, 18 anos, que foi denunciado pelo assassinato do Cabo Amarildo junto com Wesley Neves dos Santos, o “Timirirm”, e Wesley Cândido Drumond, vulgo “Caneco”. O cabo Amarildo supostamente estaria envolvido em um grupo de extermínio na região do Vale do Aço.

Daniel, filho de Sebastião, estava foragido da Justiça com mandado de prisão preventiva em aberto, e só se apresentou após seu pai ser assassinado com três tiros. Investigações feitas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluíram que Albertino e Geraldino teriam sido os autores do homicídio que vitimou o aposentado. 

Ainda conforme as apurações, os dois teriam tramado o assassinato de Sebastião para forçar Daniel a comparecer no velório do pai, garantir sua apresentação à polícia e ainda vingar a morte do policial. “Os acusados utilizaram de recurso que dificultou a defesa da vítima, uma vez que o executor desferiu os tiros a curta distância, pelas costas, sem que a vítima esperasse por tal conduta”, diz trecho da denúncia. 

O CRIME 
Por volta de 19h30 do dia 22 de fevereiro, Sebastião Ludovino de Siqueira, morador da rua Girassol, no bairro Águas Claras, em Santana do Paraíso, se preparava para entrar no banho quando foi chamado na porta de casa. Ao atender, foi recebido por dois indivíduos em uma motocicleta, que começaram a atirar. 
Mesmo baleada, a vítima tentou se desvencilhar dos tiros, correndo para dentro da casa, onde caiu entre um fogão e o armário da cozinha. O aposentado chegou a ser socorrido ao Hospital Márcio Cunha, mas não resistiu aos ferimentos.
JVA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!