PM usava farda e viatura para vender droga em sorveteria, diz polícia

Após quatro meses de investigações realizadas pela 'Operação Iglu', um cabo da Polícia Militar do Amazonas, de 44 anos, foi preso suspeito de comandar um esquema de tráfico de drogas em Manaus. De acordo com o delegado titular do 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Ivo Martins, a venda de drogas era realizada dentro de uma sorveteria, no bairro Novo Israel, Zona Norte da capital. Ainda segundo o delegado, o infrator usava viatura e farda da PM para facilitar a atividade ilegal. Uma vizinha do cabo, de 31 anos, também foi presa.

A Operação Iglu é resultado de uma ação conjunta entre policiais civis do 18º DIP, o grupo Fera, e a Força-Tarefa. A operação foi deflagrada por volta das 16h deste quarta (31) para cumprimento de dois mandados de busca e apreensão nas casas dos suspeitos.
"As denúncias dão conta de que ele usava farda da polícia e as viaturas da PM para traficar. Isso, inclusive, facilitava a ação deles. Esse policial preso chegou, inclusive, a trabalhar no 18º DIP. Ele já estava no tráfico há, pelo menos, dois anos. Não descartamos o envolvimento de mais policiais no caso", disse.Após quatro meses de investigações baseadas em denúncias anônimas e escutas telefônicas autorizadas pela Justiça, os policiais conseguiram abordar os suspeitos e identificar a atividade criminosa na sorveteria. Segundo o delegado, foi constatado que no local funcionava um laboratório para o preparo de entorpecentes.
O delegado Ivo Martins informou que o cabo estava lotado na 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Ainda segundo o delegado, o policial utilizava o fardamento da Polícia Militar e viaturas para a atividade de tráfico.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!