Delegado acusado de matar namorada será ouvido

Crime aconteceu em abril; Amanda morreu depois de três meses internadaFacebook/Reprodução
O delegado Geraldo Toledo, acusado de matar a namorada adolescente Amanda Linhares, de 17 anos, em abril deste ano, participou da primeira audiência de instrução sobre o caso na tarde da última quarta-feira (4), em Ouro Preto, região central do Estado. Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), nove testemunhas foram ouvidas no fórum da cidade pela juíza Lúcia Magalhães. Agora, a magistrada aguarda receber quatro depoimentos feitos por carta precatória para marcar uma nova sessão onde Toledo será ouvido.
O delegado responde por homicídio duplamente qualificado e fraude processual. Além dele, outras cinco pessoas, sendo três amigos, a advogada Maria Amélia Cordeiro Tupinambá e a ex-namorada do delegado, Paula Rafaela Rocha Maciel receberam denúncia por tentarem apagar provas e dificultar as investigações. Maria Amélia e Paula ainda vão responder por falso testemunho.
Toledo foi denunciado pelo Ministério Público em junho deste ano.A denúncia foi apresentada à Vara Criminal de Ouro Preto, bem como o pedido de desmembramento do processo com relação aos outros cinco réus. Segundo a promotora de Justiça Luiza Helena Trócilo Fonseca, o inquérito policial apresentou indícios suficientes de autoria do crime. O delegado permanece detido na Casa de Custódia da Polícia Civil, na região leste de BH. Ele nega o crime e mantém a tese de que a menor teria cometido suicídio.
R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!