Evento que promete ser "o maior da história" deve reunir milhares na Praça 7, neste sábado


Um evento organizado nas 27 capitais do país pelas redes sociais promete ser o “maior protesto da história do Brasil” no próximo sábado, 7 de setembro, feriado de Independência do Brasil. Intitulado Operação 7 de Setembro (Op7) a manifestação já conta com 141 cidades brasileiras e uma no exterior engajadas na ação. Em Belo Horizonte, o protesto está marcado para começar as 14 horas na Praça 7, no Centro de Belo Horizonte.
Pelo Facebook, mais de 11.500 pessoas já haviam confirmado presença no evento. Em Minas Gerais, 15 cidades além da capital mineira têm manifestação agendada para o feriado, são elas: Betim e Nova Lima, na Grande BH, além de Caldas Novas, Cambuí, Divinópolis, Extrema, Itajubá, Juiz de Fora, Montes Claros, Patos de Minas, Passos, Piumhi, Pouso Alegre, São Sebastião do Paraíso e Uberaba.

Na Nova Zelândia, brasileiros também estão organizados para protestar em frente à igreja cristã da Cashel Street, às 14 horas. Até a publicação desta matéria, mais de 380 mil internautas já tinham confirmado presença no evento de mobilização nacional.
Assim como nas manifestações de maio e junho que mobilizaram milhões em todo o Brasil, o trajeto do protesto só será definido na hora. “Por uma questão de segurança mesmo, vamos definir tudo isso com os presentes. Nós organizadores devemos chegar na Praça 7 por volta de meio dia para começar a mobilização”, afirmou Lucas Veloso.
O horário agendado para a manifestação pode sofrer alterações, conforme Veloso. Ele informou ainda que o ponto final do protesto será na porta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no bairro de Santo Agostinho, na região Centro-Sul.

pauta do protesto foi definida por uma enquete virtual que contou com 26 mil votos. Os internautas definiram reivindicar pela prisão imediata dos mensaleiros, fim do voto obrigatório (PEC 159-2012), aprovação e cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE), redução do número de deputados e representantes, reforma tributária (PEC 233/2008), aprovação e cumprimento da “Lei de Combate a Corrupção”, pelo Plano Nacional de Educação e pelo Projeto que cria o Sistema Nacional de Combate à Corrupção (PL 7.368/2006). 
R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!