Ladrão apanha até a morte, Fortaleza


Um dia após, tivemos a lamentável informação; ele virou estatística. Morreu de traumatismo craniano.
Ele aparentemente era noivo, portava uma aliança na mão direita. Mas sentiríamos pena também se fosse um parente nosso assassinado por um ladrão, que nesse dia, só não aconteceu por conta da arma, que falhou.

Ladrão roubou uma motocicleta 50cc, mas o dono o seguiu e conse...
guiu derrubar o bandido da moto.

Até abril de 2013 foram registrados em média 8 assassinatos por dia, 11 assaltos à ônibus por dia.
Os números da violência, proporcionais, são piores que a cidade de São Paulo e comparáveis aos de Bogotá, quando considerada a cidade mais violenta do mundo. O município de São Paulo, que tem 10,8 milhões habitantes, teve em números absolutos de 2012, 1.497 homicídios, ou seja, 13,86 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. Em números absolutos temos mais assassinatos que São Paulo, que está sujeito às mesmas leis, sendo que a capital paulista tem quatro vezes a população de Fortaleza.

Bogotá, considerada a cidade mais perigosas do mundo em 1995, tinha uma taxa de 80 por 100 mil. Hoje, depois de vários programas estruturados de combate a violência, a cidade apresenta um índice de 22 homicídios por 100 mil. Lembrando que Bogotá é uma cidade que ainda sofre com a guerra contra as máfias do narcotráfico, as guerrilhas praticadas pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e carros bomba. E ainda assim é considerada muito mais segura que Fortaleza.

Fonte: You Tube