Motorista atropela policial e o deixa gravemente ferido para fugir de blitz

Um homem foi preso nesta segunda-feira (16) em Divinópolis, na região Centro-Oeste do Estado, após atropelar um policial militar durante uma blitz de trânsito. O militar está internado em estado grave e respira com a ajuda de aparelhos.
Segundo a assessoria da Polícia Militar, durante uma blitz da Lei Seca, montada em uma das ruas da cidade, o motorista de um Fiat Strada foi orientado pelos militares a parar o veículo. Ele não só desobedeceu a ordem de parada, como jogou o carro em cima de um dos policiais, o arrastando por cerca de 50 metros pela via e fugindo, em seguida, sem prestar socorro. 
O militar foi socorrido pelo Corpo de Bom
beiros e levado para o Pronto-Socorro Regional, de onde foi transferido para o Hospital Santa Mônica. Ele permanece internado em estado grave na unidade, já que teve politraumatismo, traumatismo craniano e ortopédico, e está em coma induzido.
Ficha suja
Após a realização de buscas para encontrar o suspeito, o motorista de um Fiat Strada, identificado como Thiago Henrique Pereira, de 24 anos, disse aos militares que foi vítima de um assalto e teve o seu carro roubado. Porém, no depoimento, ele entrou várias vezes em contradição, segundo a polícia.
A suspeita de que Thiago seria o responsável pelo atropelamento foi confirmada após o veículo ser encontrado em uma zona rural de Trindade, com os vestígios do atropelamento, como arranhões e marcas no capô e parte da frente do carro quebrada. O verdadeiro dono do veículo, Mike Lauro Teixeira, de 21 anos, foi encontrado no distrito de Santo Antônio dos Campos e confirmou que o carro estava com Thiago.
Na ficha policial do suspeito, consta uma passagem pelo crime de ameaça, e ele foi preso em flagrante nesta segunda por tentativa de homicídio, omissão de socorro e desobediência, além de falsa denúncia de crime, já que havia dito que o veículo fora roubado. 
Parceiro de crime
Quanto ao dono do veículo, foram constatadas 17 passagens pela polícia em sua ficha, a maioria por infrações e crimes de trânsito, além de ameaça e lesão corporal. Atualmente, ele cumpre pena em regime semi-aberto no Presídio Floramar, podendo sair durante o dia para trabalhar, mas devendo retornar à cela durante a noite.
Além disso, foi constatado que, em janeiro deste ano, o mesmo veículo foi apreendido após Mike desobedecer ao sinal de parada. Na ocasião, quem estava ao seu lado era justamente o comparsa, Thiago.
O TEMPO