Pais enterram filho no quintal de casa e são presos no norte de Minas Gerais

Um casal de Jaíba, no norte de Minas Gerais, foi preso por enterrar o próprio filho em casa.
O corpo da criança foi achado no quintal da residência da família, que fica em um assentamento do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), nessa quarta-feira (11).
O encontro do cadáver ocorreu após registro de denúncia anônima de que o menino teria sido assassinado e enterrado nessa região.
De acordo com a Polícia Militar da cidade, apenas a mãe da criança foi encontrada no imóvel e, ao ser questionada sobre o que havia acontecido com o filho, Ana P
aula Rodrigues Maia, de 24 anos, tentou enganar os policiais.
Primeiramente, a jovem disse que o filho morreu depois de comer uma mandioca do mato, sofrer intoxicação e que foi atendido no hospital de Janaúba. Mas, ao ser informada que os militares iriam até a unidade de saúde conferir a sua versão, Ana Paula resolveu contar a verdade.
A mulher, que está grávida de oito meses e já tem outros quatro filhos, relatou que a morte da criança ocorreu após ela cair em um buraco onde seria instalado um mourão de uma cancela. A jovem relatou ainda que o filho bateu a cabeça e não resistiu e que, na mesma hora, ligou para o marido, Antônio Alecson Matias Maia, de 34 anos. Ao chegar em casa, Antônio e Ana decidiram juntos enterrar a criança.
Com a ajuda dos pais, os policiais conseguiram fazer o resgate do corpo, que foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) de Janaúba. Antônio e Ana Paula foram presos e encaminhados à Delegacia de Polícia Civil da mesma cidade. Ambos não tem histórico de violência e nem passagem pela polícia.
A real causa da morte da criança só será descoberta por meio de exames periciais, os quais os resultados ainda não saíram.
R7